[ editar artigo]

Olhares diversos sobre accountability e sua jornada de desenvolvimento nas startups

Olhares diversos sobre accountability e sua jornada de desenvolvimento nas startups

Falar sobre accountability no contexto de startups pode não ser óbvio, tampouco atraente àqueles que idealizam soluções para as dores dos clientes e desenvolvedores de novas tecnologias.

Você pode se perguntar: por que é importante ter total compreensão desse conceito? Ora, é ele que permitirá que as ideias se desenvolvam de forma sustentável e ganhem escala.

Mas o que seria accountability? Trata-se de um termo em inglês que deriva da combinação de duas palavras: account & ability. A primeira nos leva a pensar sobre a habilidade de lidar com os números – um parênteses necessário aqui: outra palavra derivada da mesma família é accounting, que se refere a contabilidade, controle das movimentações financeiras, de caixa, de receitas e despesas, além de ganhos e perdas.

Já a palavra ability traz duas possíveis interpretações: a capacidade e o compromisso de fazer, sendo que nessa vertente abre-se a esfera ética e o papel da liderança daquele que assume responsabilidade por fazer – uma liderança positiva que reconhece ser responsável pelos resultados, sejam eles positivos ou negativos.

Princípios

Accountability está entre os quatro princípios básicos de Governança, conforme conceituado pelo “Código de Melhores Práticas de Governança Corporativa” pelo IBGC (Instituto Brasileiro de Governança Corporativa). Enquanto princípio, ele tem como função nortear as relações entre os agentes de governança corporativa, e requer que os mesmos prestem contas de sua atuação, assumindo integralmente as consequências por atos e omissões.

Mas o exercício da responsabilidade de prestação de contas também está inserido e integrado com os demais princípios de Governança, ou seja, transparência, equidade e responsabilidade corporativa. Esse conjunto resulta em uma tarefa que, na prática, só pode ser exercida se for suportada por processos que permeiam as organizações e dependem de todos os colaboradores que fazem determinado negócio acontecer.

Da junção das palavras account & ability podemos extrair então diversas dimensões a respeito da accountability: rica em significados e poderosa em seus diversos propósitos de geração de valor para cultura organizacional e, do lado quantitativo, figura instrumental que norteia a prestação de contas a todos que possam interessar (investidores, colaboradores, clientes, reguladores e stakeholders em geral).

O que nos leva a seguinte pergunta: como ficam os negócios que necessitam de priorização de velocidade sobre eficiência no ambiente de incertezas? A implementação de processos e controles precisa ser dosada em cada uma das etapas, entendendo suas particularidades nas respectivas fases de ideação, validação, tração e escala.

Ainda entre as estratégias de crescimento para geração de valor reconhecidas em diversos cases de sucesso encontramos a questão da Cultura. A habilidade das startups ou organizações maduras em permearem sua cultura nas pessoas é apontada como um dos mais importantes pilares para a evolução.

Por tudo isso, para a construção e manutenção das fortalezas das empresas, a cultura de accountability precisa ser demonstrada, comunicada e vivenciada pelas lideranças com absoluta clareza.

 

Governança & Nova Economia
Ler matéria completa
Indicados para você